segunda-feira, 30 de novembro de 2009

SONHAR NÃO CUSTA NADA, São Paulo!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Alguns pitacos

Em primeiro lugar, deixe-me ressaltar o orgulho que tenho de ser são-paulino. Já manifestei-o diversas vezes, sobretudo em momentos mais vitoriosos, mas também vale fazê-lo (e faço sempre que os sentimentos permitem) nos momentos difíceis. O time jogou com brio, teve uma reação espetacular ao longo do campeonato, saiu do 16o lugar para o topo da tabela e, embora não tenha conseguido se segurar lá até o final, fez mais uma campanha vitoriosa. Teve jogos dificílimos nas últimas duas rodadas, lutou bastante, mas não deu. Agora, as chances de título foram reduzidas à matemática. Segundo Tristão Garcia, 3%. É pouco? É. Mas não vou fazer como fiz em outras ocasiões, quando joguei a toalha. Se a joguei em outras ocasiões, foi porque o time não fazia por merecer a minha confiança. Ao longo dos últimos jogos, fez por merecê-la, sai de cabeça erguida e tem o meu apoio. Estarei lá no Morumbi, empurrando para selar nossa sétima classificação seguida para a Libertadores e, quiçá, esperando um milagre. Afinal, somos ou não o clube da fé?

SEM FAVORES. Aproveito para reafirmar meu orgulho pelo São Paulo em sua atitude sempre valorosa e desportiva. Já salvamos rivais do rebaixamento, vejam vocês, e nunca pedimos -- nem jamais pediremos -- a retribuição da gentileza. Somos grandes demais, e se formos vencer, que seja pelos nossos próprios méritos, e não pelo esforço de outrem. Fiquei feliz pelo Curíntia não ter nos ajudado ontem.

INTELIGÊNCIA DO MALANDRO. Que tal o jeito de entregar o jogo do Curíntia? Na boa, pode ser que tenham realmente tentado vencer, mas, se esse foi o caso, de onde veio aquele nervosismo? Vários contundidos, outros expulsos, e uma tentativa de disfarçar o "delivery" desviando o foco para a arbitragem fizeram a mais criativa e discreta "entregada" que eu já vi. Se o Felipe tivesse pulado na bola, no pênalti, aí o circo estaria completo. Mas ele optou por ficar parado e atrapalhou o teatro de bonecas. Acontece.

A PROJEÇÃO. Só para seguir a brincadeira até o fim, vamos mostrar como ficou a projeção ISP para a rodada final do Brasileirão.


Palmeiras

Botafogo (F), 1 pt.

Total: 63 pts.


São Paulo

Sport (C), 3 pts.

Total: 65 pts.


Atlético-MG

Curíntia (C), 3 pts.

Total: 59 pts.


Inter-RS

Santo André (C), 3 pts.

Total: 65 pts.


Flamengo

Grêmio (C), 1 pt.

Total: 65 pts.


Cruzeiro

Santos (F), 3 pts.

Total: 62 pts.

Na projeção ISP, o Inter-RS seria o campeão, pelo número de vitórias. Tanto Flamengo quanto São Paulo viriam logo atrás, com o mesmo número de pontos. O Palmeiras fecharia o G-4, a um ponto do Cruzeiro, que ficaria de fora. O Atlético-MG já ficou fora de qualquer disputa nesta rodada.

Pode acontecer? Pode. E se pode acontecer isso, basta o Inter não somar 3 pontos contra o Santo André desesperado, e a gente acaba campeão. Estou me iludindo? Não. Sei que as chances são mínimas. Mas já aconteceu tanta maluquice neste campeonato. Estou pedindo só mais uma.


Iria escrever alguma coisa sobre o meu São Paulo nessa RETA FINAL...

Só deixo um recado ao FLAMENGO!
Vocês tem que ganhar!

achei esse texto do http://imprensaspfc.blogspot.com/


Imprensa São-Paulina

2 comentários:

Magui disse...

Me explica pq não entendi: porque o Curintia precisava entregar o jogo?

Eu acho que há um desvio de raciocínio para poupar o Ronalducho, este sim que entregou.Entregou pq é Flamenguista, entregou pq é uzeiro e vezeiro e por duas vezes entregou o título do Brasil na Copa.E o goleiro, já visto que perdiam, ficou parado em protesto contra um penalty que ele diz que não houve mas houve.

Azar de quem torce para este time que não ganha nada e só tem farofa.

Mariana disse...

Eu agradeço ao meu pai que me fez de SP, e sempre costumamos a comer algo de pedidosja e assistir o jogo todos juntos, caso de não poder ir ao estadio de futebol.