sábado, 7 de novembro de 2009

UNIBAN EM REPOSTA AO CASO DA MENINA DO VESTIDO ROSA CHOQUE



Decisão do Conselho Superior da Universidade:

Diante de todos os fatos apurados pela comissão de sindicância, o Conselho Superior, amparado pelo relatório apresentado e nos termos do Regumento Interno, decidiu, com base no Capítulo IV – Regime Disciplinar, artigos 215 e seguintes:

1. Desligar a aluna Geisy Vila Nova Arruda, do quadro de alunos da instituição em razão do flagrante desrespeito aos princípios éticos, a dignidade acadêmica, e a moralidade.
2. Suspender das atividades acadêmicas, temporariamente,m os alunos envolvidos e deviudamente identificados no incidente.

A UNIBAN reafirma seu compromisso com a responsabilidade social e a promoção dos valores que regem uma instituição de ensino superior, expressando sua posição de aos seus 60 mil alunos injustamente aviltados. Nesse sentido, cabe aqui registrar o estranhamento da UNIBAN diante do comportamento da mídia que, uma vez mais, perde a oportunidade de contribuir para um debate sério e equilibrado sobre temas fundamentais como ética, juventude e universidade.

Para tanto, convida seus alunos e alunas, professores, funcionários, a comunidade e a mídia para um ciclo de seminários sobre cidadania em data a ser oportunamente informada.

Universidade Bandeirante – UNIBAN BRASIL

"SINCERAMENTE SE EU ESTUDASSE NESSA INSTITUIÇÃO: IRIA EM DEFESA DESSA MENINA E FICARIA COM VERGONHA DE FAZER PARTE DELA COMO ALUNO.
ESPERO QUE ELA ENTRE NA JUSTIÇA E ESSA "INSTITUIÇAO DE ENSINO" PAGUE POR TUDO MESMO.
ACHO QUE O MINIMO QUE ELA PODERIA FAZER ERA PEDIR DESCULPAS NÃO SÓ A ALUNA MAS A TODAS AS MULHERES, ALUNOS E SOCIEDADE COMO UM TODO.
CHEGOU A HORA DOS CONSELHOS EDUCACIONAIS ENTRAR EM CENA, AGREMIAÇÕES EM PRÓ DO ENSINO ATÉ O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO!"

A aluna da Uniban foi expulsa

Por elizabeth

Aproveitando, alguém ja´deu esta perola? O dono da Uniban, ex- candidato a vice em eleições para prefeito, anos atrás, com Maluf, está se esmerando, assim como seu Conselho:

Uniban expulsa aluna assediada por usar vestido curto em aula

Universidade diz que atitude provocativa da aluna resultou em reação coletiva de defesa do ambiente escolar

estadao.com.br

SÃO PAULO – A Universidade Bandeirante informou em anúncio publicado em jornais paulistas neste domingo, 8, que decidiu expulsar a aluna Geisy Arruda de seu quadro discente. A estudante do curso de Turismo sofreu assédio coletivo no último dia 22 de outubro por ir ao campus de São Bernardo do Campo da faculdade com um vestido curto. O episódio ganhou repercussão na internet após vídeos do tumulto serem postados no ‘You Tube’.

No anúncio publicitário, entitulado ‘ A educação se faz com atitude e não com complacência’ a universidade diz que tomou a decisão após uma sindicância interna constatar que a aluna teve uma postura incompatível com o ambiente da universidade, frequentando as dependências da unidade em trajes inadequados. Para a Uniban, Geisy provocou os colegas ao fazer um percurso maior que o habitual, desrespeitando princípios éticos, a dignidade acadêmica e a moralidade.

A universidade afirma ainda que foi constatado que “a atitude provocativa da aluna resultou numa reação coletiva de defesa do ambiente escolar”. Ainda assim, o conselho superior declarou na nota que suspendeu temporariamente os alunos envolvidos e identificados no incidente. A Uniban também criticou o comportamento da imprensa na cobertura do caso. Segundo a universidade, a mídia perdeu a oportunidade de contribuir para um debate ’sério e equilibrado’ sobra ética, juventude e universidade.

Segundo as cenas e os depoimentos de presentes, o tumulto começou quando a aluna subia por uma rampa até o terceiro andar e os alunos começaram a gritar. Ela ficou trancada em uma sala e, com a ajuda de um professor e colegas, chamou a polícia, que a escoltou até a saída da universidade.

De acordo com a estudante, em entrevista concedida ao estadao.com.br no último dia 30, o episódio começou “como uma grande brincadeira”. Vestida para uma festa que iria naquele noite, ela conta que no início arrancou muitos elogios com seu visual, mas a situação aos poucos inverteu. No intervalo das aulas, um “verdadeiro coral ridículo de gritos de puta” a acompanhou até que deixasse o prédio.

Comentário

Esse hiper-moralismo se explica: um dos fundadores da Uniban foi o bicheiro Ivo Noal. Não sei se continua à frente da instituição.


4 comentários:

Magui disse...

Ainda bem que não foi queimada em praça pública como na idade média...

Blog do Raima disse...

Em outro ponto de vista é a mesma coisa ou pior...

Anônimo disse...

Quanta perda de tempo... este tipo de coisa soh prejudica quem realmente estuda e quer ter um futuro. Porque querem queimar a instituição, tem pessoas sérias que estudam nela e serão prejudicados. Sera que e falta do que publicar???

Blog do Raima disse...

Não é falta de publicar até pq não vivo disso...
Quem fez isso foram os alunos que fizeram aquela baderna e publicaram no youtube...
Espero que vc nunca passe por situação como essa em sua vida...
E sei que tem alunos sério e honrados mas essa expulsão e o comportamento de uns alunos... colocam a instituição em cheque...
e em nenhum momento falei qualquer coisa contra os alunos... acho que isso aconteceu por falta de atitude da instituição de ensino!